10 de abril de 2010

Piscina

Que silêncio enorme!
Na piscina verde
Gorgoleja trepida
A água da carranca.

Só a lua se banha
- Lua gorda e branca –
Na piscina verde.
Como a lua é branca!

Corre um arrepio
Silenciosamente
Na piscina verde:
Lua ela não quer.

Ah o que ela quer
A piscina verde
É o corpo queimado
De certa mulher
Que jamais se banha
Na espadana branca
Da água da carranca.

Petrópolis, 25 de março de 1943

Nenhum comentário: