5 de novembro de 2009

Cossante

Ondas da praia onde vos vi,
Olhos verdes sem dó de mim,
Ai Avatlântica!

Ondas da praia onde morais,
Olhos verdes intersexuais.
Ai Avatlântica!

Olhos verdes sem dó de mim,
Olhos verdes de ondas sem fim,
Ai Avatlântica!

Olhos verdes de ondas sem dó
Porque me rompo, exausto e só,
Ai Avatlântica!

Olhos verdes de ondas sem fim,
Por quem jurei de vos possuir
Ai Avatlântica!

Olhos verdes sem lei nem rei
Por quem juro vos esquecer,
Ai Avatlântica!