27 de setembro de 2009

O Martelo

As rodas rangem na curva dos trilhos
Inexoravelmente.
Mas eu salvei do meu naufrágio
Os elementos mais cotidianos.
O meu quarto resume o passado em todas as casas que habitei.

Dentro da noite
No cerne duro da cidade
Me sinto protegido.
Do jardim do convento
Vem o pio da coruja.
Doce como arrulho de pomba.
Sei que amanhã quando acordar
Ouvirei o martelo do ferreiro
Bater corajoso o seu cântico de certezas.

Um comentário:

Aguia Real das Montanhas disse...

Sou pesquisador da net, Saiba o real significado do RA-TIM-BUM em nosso site

http://www.assembleiabelem.br22.com/word/forum1.html

Saiba alguns significado de algumas palavras em nosso blog, aprenda para ensinar

Saiba qual o erro do novo CD da damares

http://www.assembleiabelem.br22.com/word/musica4.html

Aproveite e Acesse nosso site

www.assembleiabelem.br22.com