17 de junho de 2009

SACHA E O POETA

Quando o poeta aparece,
Sacha levanta os olhos claros,
Onde a surpresa é o sol que vai nascer.

O poeta a seguir diz coisas incríveis,
Desce ao fogo central da Terra,
Sobe na ponta mais alta das nuvens,
Faz gurugutu pif paf,
Dança do velho,
Vira Exu.
Sacha sorri como o primeiro arco-íris.

O poeta estende os braços, Sacha vem com ele.

A serenidade voltou de muito longe
Que se passou do outro lado?
Sacha mediunizada
- Ah-papapá-papá-
Transmite em Morse ao poeta
A última mensagem dos Anjos.

1931

3 comentários:

Marília disse...

Quem era Sacha na vida de Manuel Bandeira?

Nei kS disse...

Boa pergunta, Marilia.

Dulce Seabra disse...

Sacha era uma menina, neta de um casal muito amigo de Bandeira (os Blank), e irmã de John Talbot:

http://www.ceara.pro.br/acl/revistas/Colecao_Diversos/Modernismo_80_anos/ACL_Modernismo_80_Anos_11_A_Memoria_da_Infancia_em_Manuel_Bandeira_FERNANDA_COUTINHO.pdf