30 de abril de 2009

MACUMBA DE PAI ZUSÉ

Na macumba do Encantado
Nego véio de santo fez mandinga
No palacete de Botafogo
Sangue de branca virou água
Foram vê estava morta!

Um comentário:

Anônimo disse...

Um dos mais belos poemas desse querido poeta. Além de reproduzir a fala dos oprimidos, o poeta rebate a visão oficial de que os negros não resistiram à opressão, e que, desta forma, não haveria nenhuma vitória a se comemorar ("co-memorare") dos negros em relação aos brancos.